Apple Pede Desculpa por Bateria do iPhone e Oferece Substituições


A Apple pediu desculpa pela mais recente polémica com a bateria do iPhone. Após ter admitido que os iPhones eram forçados a ficar mais lentos para compensar a degradação das baterias, a Apple pensou numa forma de reconquistar a confiança dos utilizadores.

bateria do iphone

Apple pede desculpa por bateria do iPhone e compensa utilizadores com desconto de 50 dólares

No dia 28 de dezembro foi colocada uma mensagem de esclarecimento no seu site.

“Sabemos que alguns de vocês sentem que a Apple vos dececionou. (…) Pedimos desculpa.”

Na mesma mensagem, a Apple afirma que as suas baterias são “componentes consumíveis”, e oferece a qualquer pessoa com um iPhone 6 ou posterior, um desconto na compra de uma bateria. De janeiro a dezembro de 2018 será possível comprar uma bateria nova por 29 dólares – um desconto de 50 dólares relativamente ao preço normal.

Mais adiante na mensagem, é deixada outra promessa de alteração do iOS. Já a partir de 2018, o iOS terá novos recursos para fornecer informações sobre o estado da bateria do iPhone. Desta forma, será mais claro para os utilizadores o momento exato a partir do qual o desempenho do telefone começa a não ser o melhor. Depois de em 2007 ter afirmado que a maioria dos utilizadores nunca teria de mudar a bateria do iPhone, esta é uma mudança radical na sua atitude.


Mais informação sobre estado das baterias no início de 2018

A informação de que a Apple reduzia o desempenho dos seus aparelhos, veio dar razão aos muitos utilizadores que acreditavam que isso sería uma forma de impulsionar as vendas de novos iPhones. Nos últimos dias a imprensa tem sido implacável nas críticas à empresa e já existem multiplas ações judiciais a decorrer. O alvo das maiores críticas, foi o facto deste problema ter sido descoberto por um programador, e não ter sido divulgado de forma voluntária pela Apple.

Mesmo seguindo as boas práticas para carga e descarga das baterias, o desempenho do iPhone 6, 6S, SE e 7 fica muito mais lento à medida que estes envelhecem e as suas baterias deixam de fornecer a mesma energia necessária para o processador. Há cerca de um ano, com o iOS 10.2.1, a Apple tinha anunciado esta alteração no desempenho como solução para um problema com o iPhone 6, pois originou desligamentos inesperados quando as baterias mais antigas não podiam fornecer energia suficiente ao processador. A transparência sobre a penalidade de desempenho não foi transparente, e agora as sugestões são de que a perda é muito mais significativa do que se acreditava inicialmente.

substituicao bateria iphone

Funcionalidade apenas previne que o iPhone se desligue inesperadamente

Pela parte da Apple, esta contínua a afirmar que não reduziu a performance dos seus telefones de forma artificial – apenas gere de forma “agressiva” o seu desempenho para aumentar a vida útil da bateria do iPhone. De acordo com o comunicado de dia 28 de dezembro, esclarece.

“A única intenção deste novo recurso é evitar que o iPhone se desligue inesperadamente, para que o iPhone ainda possa ser usado”. Acrescenta também “Esta gestão de energia funciona com uma combinação da temperatura do dispositivo, do estado da bateria e da impedância da bateria. Somente se essas variáveis ​​o exigirem, o iOS fará a gestão de forma dinâmica do desempenho máximo de alguns componentes do sistema, como a CPU e a GPU para evitar que o aparelho se desligue de forma inesperada”.

Ainda de acordo com a Apple, a velocidade do processador é apenas uma peça da complexa gestão de bateria e desempenho. Os iPhones com baterias mais antigas poderão ver ser reduzida a luminosidade do ecrã, ter o volume dos altifalantes mais baixo, e até ter o flash da câmera desativado, quando o sistema necessitar de mais poder do que a bateria pode fornecer. Outros recursos, como o GPS e qualidade da câmera, não são afetados, diz a Apple. Toda a gestão dos recursos parece ser bastante inteligente, no entanto nada devolve a velocidade que é perdida.


E agora? Como fica a confiança dos utilizadores?

A Apple tem agora um longo caminho a percorrer para reconstruir a confiança junto dos seus cliente. Esta polémica saiu bem para além dos círculos tecnológicos e tornou-se popular nos jornais diários, programas da manhã e notícias locais, sem nunca esconderem ou suavisarem os pormenores. Muitas pessoas acreditavam que a Apple desacelerasse os seus iPhones, e esta revelação veio confirmar isso mesmo. Não vai ser fácil reconquistar a confiança dos seus clientes.

Na sua mensagem, a Apple acrescenta ainda “sempre desejamos que os nossos clientes possam usar os seus iPhones o maior tempo possível“. Esperemos então para ver se a Apple irá ser séria relativamente a esta afirmação e o que fará para que isso aconteça.

in TheVerge



Autor : Rui Pinto facebook twitter googleplus

Fundador do Informática Simples. É consultor informático de profissão, blogueiro e produtor de conteúdos nos tempos livres e um curioso sobre SEO e Marketing Digital.

Gostou deste artigo? Partilhe-o!

  • Tweet
  • Facebook
  • Diggit
  • Delicious
  • Diggit
  • Diggit
  • Diggit
  • Diggit

Deixe o seu comentário

Rss Feeds   Twitter Followers Email Updates


PARCERIAS


GeraLinks - Agregador de links


 
Mais em Notícias
WhatsApp vai deixar de funcionar em alguns telemóveis em 2018

O ano de 2018 está quase aí e traz novidades para os utilizadores da aplicação WhatsApp. Já a partir de...

Fechar